Realismo na arte é tema de exposição no CCBB, em São Paulo

Os 50 anos do realismo na arte são resgatados em uma exposição no Centro Cultural Banco do Brasil, no centro de São Paulo. A mostra 50 anos de Realismo – Do Fotorrealismo à Realidade Virtual reúne 90 obras divididas em um percurso que leva os espectadores para uma viagem no tempo, a partir do século 17.

O ponto inicial apresenta a primeira geração de pintores do hiper-realismo como o americano Ralph Goings e o britânico John Salt com obras que retratam estacionamentos e mesas de lanchonetes com saleiros e ketchups.

Entre os 30 artistas em exposição, de países e épocas variadas, estão pinturas de paisagens, natureza morta e retratos se confundem com fotografias, tamanha a riqueza de detalhes e a técnica aperfeiçoada.

Mother and child, escultura de John De Andrea – Foto: Reprodução

A arte tridimensional de escultores do período também causam estranhamento e despertam a curiosidade do público. Logo na entrada, a escultura Nikutai, do brasileiro Giovani Caramello, que tem mais de dois metros de altura, representa um homem contorcido e de olhos fechados com veias que saltam à pele.

Ao longo do percurso, o visitante ainda irá se deparar com projeções especiais e instalações mais contemporâneas e interativas. Pinturas do alemão Sven Drühl foram extraídas a partir de frames de videogames e vídeos do também alemão Andrea Nicolas Fischer retratam paisagens fictícias que enganam os olhos. É o momento divertido no qual os óculos de realidade virtual entram em cena.

A curadoria da exposição é de Tereza Arruda. A entrada é gratuita e grupos podem agendar horários pelo aplicativo Eventim (Apple Store e Google Play), no site ou na bilheteria do CCBB, mediante disponibilidade.

 

Serviço:
50 anos de Realismo – Do Fotorrealismo à Realidade Virtual
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil | Rua Álvares Penteado, 112 – Centro (próximo à estação São Bento, linha azul do metrô)
Quando: até 14 de janeiro de 2019, de quarta a segunda, das 9h às 21h
Grátis