Obras de Lygia Pape chegam em Milão

Artista multifacetada e participante do Manifesto Neoconcreto, a brasileira Lygia Pape é um dos maiores nomes da arte contemporânea do país. O modo como ela aplica as diversas linguagens e formatos que utiliza, tiram a passividade do espectador e o tornam agente essencial para a composição dos significados de suas obras.

O humor áspero e sátiro se une a aspectos abstratos e geométricos na apreciação e nas críticas à sociedade, como no conjunto de obras Eat Me: a gula ou a luxúria?, que trabalha a questão da objetificação da mulher no mundo do consumo. Esse tipo de arte não é feita para consumo imediato, os interessados devem tomar o tempo necessário para mastigar e organizar as ideias. Nada tem uma resposta concreta, os significados focam em aspectos diferentes da obra, utilizando a bagagem de vida de cada um para isso.

Obra de Lygia Pape – Foto: João L. Musa/ Itaú Cultural

A exposição que reúne as obras da vida de Lygia já passou por museus de grandes metrópoles mundiais – Madri, Londre e Nova York -, e agora, 15 anos após sua morte, está desembarcando na Fondazione Carriero, em Milão, se tornando a primeira exposição solo a ser realizada no local.